in

Como cuidar da pele com Vitiligo no Verão

Como cuidar da pele com Vitiligo no Verão

Caracterizado pela despigmentação da pele, o vitiligo se trata de uma doença autoimune, que é responsável pelo surgimento de manchas brancas em várias áreas do corpo. No Brasil, são diagnosticados cerca 150 mil casos de vitiligo por ano, sendo que sua causa se deve à presença de anticorpos que agem contra os antígenos do melanócitos, células que atuam na produção de melanina. 

A manifestação do vitiligo na pele pode ocorrer de duas formas: segmentada ou unilateral; e não-segmentar e bilateral. Na primeira situação, ele surge apenas em uma região do corpo, podendo atingir o cabelo. Já na segunda situação, que é a mais comum, o vitiligo se manifesta em ambos lados do corpo, principalmente em áreas de extremidades, como mãos e pés. 

No verão, a preocupação com a exposição solar se torna constante para as pessoas que têm a pele fragilizada pelas manchas. A perda de melatonina faz com que as regiões despigmentadas pela doença fiquem mais sensíveis, o que as deixa suscetíveis a queimaduras, ardência e vermelhidão. Por essa razão, um filtro solar com um bom fator de proteção se torna indispensável na época mais quente do ano. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Como cuidar da pele com Vitiligo no Verão
Despigmentação na mão

A notícia boa é que ainda que o vitiligo torne a derme mais sensível, as áreas em que as manchas estão presentes apresentam menos risco de câncer de pele que o esperado. A razão para isso ainda é estudada, mas é possível que esteja ligada à superexpressão da P53, uma proteína com efeito anticarcinogênico.

O tratamento de vitiligo com exposição aos raios solares é recomendado em alguns casos. Porém, é importante que as exposições sejam realizadas com cautela e que tenham poucos minutos de duração, principalmente se sua recomendação estiver associada ao uso de medicação pré-exposição. Vale lembrar que a exposição solar como tratamento deve ser feita apenas sob avaliação médica. Todos os tipos de vitiligo devem ser acompanhados por um dermatologista, que pode recomendar tratamentos como laser, fototerapia, medicamentos tópicos ou sistêmicos. 

Esse post te ajudou? Compartilhe nas redes sociais

Criado por Luh Angelis

Sejam Bem-vindos! Sou uma Paulista que Ama tudo sobre o Universo Feminino e Beleza. Mãe de uma filha de 4 patas. Adoro Filmes, Séries e Livros.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Jelly Nails Inspirações

    Jelly Nails Inspirações

    Economizar na manicure: Como fazer a unha em casa, sem alicate

    Economizar na manicure: Como fazer a unha em casa, sem alicate